Comprou um sapato apertado? Saiba como lacear em casa

lacearsapato

Você se apaixonou por aquele sapato, procurou em todas as franquias da marca, mas o último par era aquele mesmo: um número a menos do que costuma calçar. Provou de novo e se convenceu de que ele lacearia em casa, mas isso não aconteceu.

Tragédia? Nem tanto. Segundo Eduardo Iscaro, produtor de moda do e-commerce especializado em sapatos Passarela.com, algumas técnicas caseiras podem ajudar nesta missão.

Se a compra ainda não foi feita e você está apenas paquerando o sapato, o especialista indica o fim da tarde como o melhor horário para comprar sapatos. “É o horário em que os pés costumam estar mais inchados”, explica. Outro conselho é sempre provar os dois pés antes de levar: “Todos nós temos uma diferença de um pé para o outro e se tiver calos, também é importante prestar atenção onde eles aparecem e comprar calçados que não causem atrito nesses pontos.”

Outra opção é recorrer à ajuda profissional. Algumas sapatarias contam com alternativas: “Temos um equipamento que se ajusta no calçado independente de sua numeração, para ceder o couro no sentido do seu comprimento, ou da sua largura, ou ainda no peito do pé. Em todos esses casos usamos um produto para amolecer o couro e facilitar a sua mobilidade”, explica Nadir Felício, da rede Sapataria do Futuro.

Quer tentar em casa? Veja os conselhos de Iscaro:

  1. COM JORNAL

Pode ser usado em qualquer material, mas é preciso cuidado com a camurça, para não pingar álcool ou água e manchá-la. “Umedeça o jornal com água ou álcool (melhor resultado obtido com álcool) e coloque dentro do calçado apertando bem dentro do sapato. Depois que o álcool evaporar totalmente o jornal se expande e laceia o sapato.” É importante ressaltar que, dependendo da cor do forro do sapato, este método pode manchar. Funciona melhor para sapatos com forros escuros.

  1. COM SECADOR

 

Indicado para sapatos de couro ou camurça, deve ser usado com cautela em sapatos de couro sintético. “Calce o sapato apertado (se possível com uma meia mais grossa) e esquente com um secador. Fique com o sapato por 30 minutos e, se achar necessário, aqueça-o outras vezes durante o período. O calor ajuda a dilatar o couro. Depois de ter feito isso, pode tirar a meia e calçá-lo novamente. Ele irá retrair, porém pegará o formato do seu pé.” Lembre-se de não aproximar muito o secador do sapato.

  1. COM HIDRATANTE

 

“Espalhe bastante hidratante nos pés, calce os sapatos e ande um pouco com eles. Se já quiser sair de casa com o calçado, leve um pouco de hidratante com você, já que ao longo do dia o creme secará e o sapato voltará a apertar. Demora uns dois ou três dias para o sapato ceder totalmente e pegar o formato dos pés.”

  1. COM GELO

Indicado para couro e couro sintético, mas não para camurça, que pode manchar. “Encha um saquinho com água e amarre bem. Então coloque o saquinho cheio de água dentro do calçado, observando se o saquinho ocupou todo o espaço interno do sapato. Leve o calçado com o saquinho de água para o congelador e deixe por pelo menos 24 horas. A água, depois de congelada, expande e força o couro, o alargando. Quando for tirar, cuidado para não deixar cair água ou derreter totalmente o gelo para não estragar a parte interna do calçado.”.

Mousse de Leite Ninho simples

Mousse-de-Leite-Ninho-simples

Faça num piscar de olhos, é bem simples e muito rápido!

Modo de preparo

  • Hidrate a gelatina em 4 colheres de água morna
  • Misture em um recipiente o creme de leite, o leite condensado e o suco de sua prefrência
  • Acrescente o Leite Ninho, a gelatina dissolvida e mexa até ficar homogêneo
  • Leve a geladeira por 1 hora

Ingredientes

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 2 xícaras (chá) de Leite Ninho
  • 1 envelope de gelatina sem sabor
  • 1 envelope de suco de sua preferência

 

1509230_633947706642244_495760948_n

Para quem gosta de games e comida o canal Miolos Fritos fez uma publicação que vale muito a pena. Eles juntaram pão, ovo, bacon e, um dos personagens mais famosos, o Angry Bird. É muito fácil, veja como ficou:

Essa e outras dicas de culinária você encontra no Tastemade 

ngredientes:

– 1 fatia de pão de forma

– Tiras de bacon

– 1 ovo

– Azeite

– Sal a gosto

– Orégano a gosto

– Páprica picante a gosto

Modo de preparo:

– Em um recipiente de cerâmica pequeno coloque as tiras de bacon formando um ninho.

Coloque 1 ovo inteiro

– Leve ao forno pré aquecido em fogo alto por 15 minutos

– Enquanto o ninho assa, pegue um pão de forma, toste e faça um furo do tamanho do ninho.

– Retire do forno e coloque no centro do pão tostado.

– Tempere com o azeite, sal, orégano e páprica picante.

Vídeo:

Faça você mesmo uma cesta de papel reciclado

como-fazer-cesta-de-papel-divulgacao1-910x202

Saiba como fazer uma cesta apenas com cola e papel

Jornais, revistas, papéis de rascunho e até mesmo panfletos ao invés de irem para o lixo podem ser matéria-prima para fazer cestas criativas.

A ideia de um blog turco é original e econômica: para fazer a cesta é necessário apenas cola, papel e um pouco de paciência. Afinal são necessários cerca de 300 rolinhos de papel. O acabamento pode ser feito apenas com cola branca ou se preferir spray de verniz. Quem quiser pode ainda pintar a cesta com tinta acrílica.

Mesmo sendo feita de papel, por ter rolinhos colocados lado a lado, a cesta é firme e pode ser usada para colocar frutas, prendedores de cabelo e outros objetos.

Por ser simples de fazer, confeccionar a cesta de papel pode ser uma atividade sustentável para ser desenvolvida entre crianças e adolescentes. O resultado é um objeto de decoração exclusivo, ideal até mesmo para presentear alguém. Abaixo o passo a passo de como fazer:

Material                                                                                                                 

– Folhas de papel, jornal ou revista;
– Cola branca;
– Tesoura;
– Cesta para servir de molde;
– Spray de verniz (opcional).

Como fazer

1)    Corte a folha de papel de 15cm de comprimento com 1cm de altura. Faça rolinhos com a tira de papel e cole a ponta. São necessários cerca de 300 rolinhos.
2)    Vire do avesso a tigela que servirá de molde e cole um rolinho ao lado do outro até formar uma fileira completa.
3)    Em cima da primeira fileira cole rolinho por rolinho até preencher toda superfície da tigela.
4)    Tire a tigela de molde e passe uma demão de cola. Ou se preferir passe spray de verniz.

Dicas para facilitar seu habito de leitura

ler2

Em primeiro lugar, busque o prazer de ler: ainda que seja uma leitura densa, dolorosa e triste, há prazer em compartilhar esses sentimentos todos em comunhão artística com o autor e os outros leitores. Descubra como ter a leitura como objetivo e manter o seu prazer.

Tenha sempre um livro consigo: sempre surge a oportunidade de avançar na leitura de um livro, seja na fila do banco, no ônibus ou em algum outro momento inesperado. Atenção: não vá se tornar uma pessoa anti-social. Às vezes uma boa conversa pode ser melhor para passar o tempo. Para esse item, prefira livros pequenos, fáceis de carregar.

Cuide de seus olhos: a não ser que você já domine o braille, vai preferir manter seus olhos em ótimo funcionamento. Esteja atento e faça exames periodicamente. Se precisar usar óculos, use. Fique bem informado sobre seus olhos.

Tenha meios alternativos de leitura: a tecnologia fornece diversas alternativas para atualizar as leituras. Ler na tela do computador pode ser desconfortável, mas já existem formas de ler bons livros, um pouco de cada vez, recebendo pequenos trechos de cinco minutos por em seu email diariamente. Você sabia que até mesmo em seu celular você pode ler livros?

Aperfeiçoe a sua leitura: de que adianta ler se você mal lembra da história um mês depois? Para ler um livro velho como se fosse novo? Bem, a idéia não é má e reler um bom livro sempre é bom, mas se você quer reter mais de tudo aquilo que lê, escolha uma maneira de fazer isso.

Aprenda de uma vez por todas como funciona um agregador de feeds: vamos assumir que, se você está lendo este artigo, você lê blogs. Se lê blogs e ainda não sabe usar um agregador de feeds está muito atrasado e está perdendo tempo ao ter sempre que acessar os seus sites preferidos para saber se eles já foram atualizados ou não. Possivelmente, está perdendo até mesmo textos interessantes. E, muito provavelmente, de blogs que falam de livros, literatura ou que fazem literatura propriamente dita. Aprenda de uma vez a utilizar um agregador de feeds.

Prefira livrarias com bom atendentes: nem sempre os vendedores de livrarias são as melhores pessoas para indicar livros, mas sempre há aquele profissional que se destaca. É aquele que conhece seus gostos e sabe indicar de forma certeira um livro de que você vai gostar. Ou ao menos lhe avisar quando aquela edição que você tanto espera chegou na loja. Em geral, essas pessoas estão nos sebos. Mas há também livrarias com profissionais assim como, em Curitiba, a do Chain e a, infelizmente fechada, do Eleotério.

Saiba fazer pequenos reparos em livros: nem sempre vale a pena. Livros são feitos hoje como um produto qualquer e muitos não valem um centésimo da árvore de onde saiu sua celulose. Mas o bom leitor tem sempre uma ou outra edição rara ou feita com aquela arte que mais não há. Para esses, saiba fazer pequenos reparos e como secá-los no caso de molhados. Mas para evitar esses problemas…

Saiba como guardar seus livros: a melhor maneira de conservar um livro é não o guardando, mas fazendo com que ele circule de mão em mão. O objetivo de um livro é conservar o conhecimento para que esse conhecimento se propague. Guardá-lo em uma estante para o resto da vida é o mesmo que queimá-lo. Mas se você não for capaz de tal generosidade, aprenda a conservar seus livros.

Tenha ao menos um desafio para cada ano: escolha uma grande obra que ainda não tenha lido e comprometa-se a lê-la.

Leia menos para ler mais: se você lê até o ponto de ficar cansado ou de passar os olhos sobre a página sem que se lembre ou tenha consciência do que acabou de ler, algo está errado. Você precisa aprender a parar de ler antes que isso aconteça para que seu horizonte de leitura se amplie e para que a leitura sempre esteja associada a uma atividade prazerosa. Lembre-se: para ler mais, leia menos, mas com mais qualidade.

Dicas:                                      

1) Dê preferência aos horários em que você estiver mais descansado e com a maior capacidade de concentração;

2) Escolha um local confortável, com boa iluminação e o maior silêncio possível (algumas pessoas conseguem ler com fundo musical);

3) Ao ler uma quantidade muito grande de páginas, faça uma primeira leitura de maneira superficial, assinalando os temas mais importantes. Em seguida, leia com mais atenção os temas escolhidos;

4) Concentre nas frases e não em palavras, assinalando aquelas que não compreendeu, para posterior consulta ao dicionário;

5) Ao ler, evite mexer os lábios e a cabeça. Entretanto, de vez em quando utilize a leitura em voz alta e analise se facilita a compreensão dos assuntos;

6) Faça com que os seus olhos se movam constantemente para frente e evite que os mesmos retrocedam na leitura. Prossiga, mesmo que não tenha compreendido algumas palavras. Lá na frente entenderá o contexto em que elas foram empregadas;

7) Caso tenha filhos pequenos, leia estorinhas infantis, valorizando o tom de voz, o ritmo e volumes adequados.

Livro:

Qualquer um pode desenvolver a memória

hmc_large_verge_medium_landscape

Memorização

Estresse, irritação e ansiedade podem causar os lapsos de memória. Mas um estudo mal feito, avisa Renato Alves, também contribui para o problema. Segundo o campeão brasileiro de memorização pelo RankBrasil, o livro dos recordes brasileiro, sem aprendizado, não há memorização.

“O decoreba irracional, que é muito ensinado por aí, é que leva ao branco. É uma situação em que a pessoa não entendeu nada e fica lendo inúmeras vezes”.

Como prevenir o branco?
Uma estratégia para se preparar bem é explicar o que acabou de ler. Mas isso tem que ser imediato: faça a leitura, releia e explique logo em seguida para a informação não se perder. Caso não seja suficiente, leia novamente parando em cada parágrafo. De cada um, extraia uma palavra chave. Isso deve ser feito com o artigo inteiro. Se você compreende, você consegue sintetizar.

No meio da prova, é possível resgatar a memória daquilo que sumiu da memória?
Com certeza, porque ninguém tem branco de algo que desconheça. Só precisa acessar esse conteúdo que foi bloqueado por alguma razão, seja o cansaço, a má alimentação, o estresse, a falta de sono e a fadiga mental, muito comum entre os concurseiros que viram a noite estudando.

Como fazer esse resgate? Existem técnicas?
As mais simples, mas que não deixam de ser eficazes, são respirar fundo e reler a questão. Outra seria a pessoa se perguntar sobre o que ela lembra quando pensa no assunto. A partir disso, a memória fornece ideias soltas e palavras chave, que acabam se unindo em uma informação que pode trazer o que se perdeu de volta. Em uma questão sobre fotossíntese, por exemplo, imediatamente o candidato pode lembrar de sol, gás carbônico, oxigênio, noite, dia, respiração. Aos poucos, todo o processo vai aparecendo.

Qual é o maior erro dos candidatos na hora de se preparar?
É a leitura rápida, por preguiça. É a maior armadilha que existe porque não envolve memória. O ideal é utilizar esse tipo de leitura para julgar se ela vale a pena ou não, para extrair o assunto apenas. Nunca encontrei alguém que lesse rápido e aprendesse.

Qual a relação entre memória e aprendizado?
Você precisa aprender primeiro para depois memorizar. A partir do momento que você é capaz de explicar o que leu, pode começar o processo de memorização. Se tentar memorizar algo que não aprendeu, não tem como criar algo consolidado. O decoreba irracional, que é muito ensinado por aí, é que leva ao branco. É uma situação em que a pessoa não entendeu nada e fica lendo inúmeras vezes. Não adianta.

Em quanto tempo, depois de aprender essas técnicas, o estudante está pronto?
Imediatamente. Ele não precisa ficar treinando para daqui a um mês conseguir. Não é uma questão de prática, é entender como usar a memória. Entendeu como funciona? Legal, agora é só usar.

Baixe Livro:

PUDIM DE AMENDOIM

pudim-de-amendoim-receita-janaina-rueda

Ingredientes
4 ovos
4 gemas
1 xícara de açúcar
4 xícaras de leite
Amendoim caramelizado triturado
Ingredientes para a Massa
1 xícara de amendoim torrado sem pele
1 xícara de leite


Ingredientes para a Calda

½ xícara de açúcar
¼ xícara de água
Ingredientes para Amendoim Caramelizado
2 xícaras de água
2 xícaras de amendoim inteiro com cascas
2 xícaras de açúcar
1 pitada de canela em pó

Modo de Preparo
Misture rapidamente os ovos e as gemas. Acrescente pouco a pouco o açúcar, junte o leite e misture bem.

Em um liquidificador coloque o amendoim torrado sem pele e 1 xícara de leite. Bata bem, depois passe em uma peneira e acrescente no restante dos ingredientes anteriores. Passe por mais três vezes na peneira bem fina e reserve.

Prepare a calda misturando o açúcar e a água, leve ao fogo até caramelizar. Coloque a calda numa forma de pudim de 23 cm de diâmetro. Espalhe com uma colher, despeje a mistura e leve ao forno aquecido a 180°C por cerca de 1 hora em banho maria.

Enquanto isso, prepare o amendoim caramelizado. Leve todos os ingredientes ao fogo em uma panela, mexendo sempre por cerca de 20 minutos. Desenforme depois de frio e decore com amendoim caramelizado.
Rendimento: 6 porções

Receita: Chef Janaina Rueda. Bar da Dona Onça: Av. Ipiranga, 200, República, tel. 3129-7619. Coordenação: Abicab.